domingo, 19 de julho de 2009

Lutar por uma sensação

Passo esta noite a tentar achar-me entre quatro paredes, há tanta coisa em que pensar, coisas tão simples mas que incomodam tanto. A está televisão ligada, mas parece muda, tudo o que oiço não memorizo, não percebo, a minha cabeça esta demasiado cheia, para pensar em mais alguma coisa, observo as arvores pela janela a forma em que o vento envolve as folhas, é um vento quente, trás-me lembranças energeticas, lembranças essas que parecem acontecimentos presentes, cada gesto, cada sensação esta esculpido em mim. Existe uma que me assombra todas as noites todos os minutos, anseio voltar a senti-la, senti-a uma vez apenas, e numa mais a esqueci uns labios, uma pele, um toque, luto por tê-la de novo, apoio-me nesse fim com uma certeza aquela sensação ninguem me a extraí, mas a vontade de tê-la de novo só eu poderei decidir se me abstenho ou se persisto. Por vezes penso que esta cada vez mais perto de conseguir de novo tal emoção, emoção essa que me inunda, que ocupa toda a mente que me faz reviver o tempo passado mas de uma forma tão boa.. Mas noutras alturas a frieza parece que conquista todo o espaço e sentidos,e me faz querer desistir. Pois bem o triunfo é muito mais saboroso e dá-me muito mais prazer do que sair derrotada. É como olhar para o mar repleto de barcos, e todos estes durante horas passarem por mim e não fazer nada, deixarem-me ali no meio daquela guerra, onde milhares de barços se desfazem em destroços, e eu nadar, nadar ali pelo meio com a maior probablidade de extinguir do que encontrar a ajuda que necessito, que quero e preciso! Mas mais vale "morrer na praia" do que nem ter tentado alcança-la.

Arrependimentos aprendizes

O tempo, este bicho-de-sete-cabeças que não nos deixa mudar nada que fizemos à questões de segundos, se este voltasse atrás mudava-se muita coisa, de um simples gesto carinhoso a um ente querido que não veremos mais à compra de um pequeno alimento para um sem-abrigo. Mas este não volta. Muitas vezes lamentámos o que acontecera, inúmeras vezes que algo péssimo acontece quando a nossa intensão era simplesmente a contraria, por isso o nosso pensamento deverá direccionar-se para outra perspectiva, em que não há arrependimentos, que não podemos voltar atrás apenas tentar remedia-las, crescer e competir para que a nossa idade não avance mais depressa que o nosso espírito interior. Um simples facto da vida, uma relação em que cometemos um erro e que existem imensas confusões, sujeitos que se metem no caminho, que fazem correr as coisas de pior forma, ainda mais! Pensarmos no passado nessa altura, e no presente de agora e no futuro que nos resta, ai reflectimos que estaríamos melhor ao lado dessa pessoa, que os momentos que idealizamos seriam bem mais saborosos! Mas as perturbações que houveram, tantas confusões. Depois uma agitação, um avanço drástico, um mar revolto, com o qual não soube lidar. Depois de arrefecer os pensamentos, de esse mar estar mais parecido com um lago pequenino, percebemos que uma simples decisão alteraria tudo. Mas as decisões agora já não valem a pena, o tempo avançou mais depressa que nós, e não se prevêem finais nenhuns. Aprendendo que muitas vezes não tomar uma decisão é o mesmo que fazer partir o que temos e que queremos manter.

Semente.

Pensei que o fim tivesse chegado, pesei todas as hipoteses desde que considerei que tinhas partido da minha vida de vez.
E de repente surges mais uma vez, a sabedoria de conseguir separar as coisas, de momento é o que me interessa, sei que é complicado depois de tudo mas, é o método mais seguro para cada uma das partes! Partes essas que sim se podem juntar, formando uma flor que floresce no auge dos sentimentos, no passar das horas e dos momentos. Mas até lá falta saber se essa semente se adapta bem á terra, ás situações climatéricas e ai somos nós, ambas as partes que influenciamos o nosso presente e futuro, não pensando no passado de certa forma, começando do inicio!
Contando todos os trunfos para essa flor ganhar vida e florir como a mais bela e pura rosa depois de todas as noites, de esgotarmos energias e rertilizando o solo onde se adaptará e crescerá essa. Mas sabes que a prioridade é outra, sempre foi a de te tirar desses feitos dessas atitudes, que sempre atrasaram o florescer da nossa flor. Por isso peço-te, ajuda-me a plantar mais sementes a esse terreno, pois a problablidade de ela cresçer é realmente abrazadora, e sabes disso parecemos que estamos envolvidos em magia, envolvemos e envolvemos, parece que partimos mas voltamonos a encontrar, temos um iman em cada parte de nós, a minha parte racional tem um iman de polo positivo o mesmo que tens mas o meu lado emocional tem um polo negativo e ai sim esse é o que me faz correr atrás, por isso é que digo para seres sincero comigo, para me deixares entrar na tua vida e assim eu sei, tenho a certeza, que o polo que me faz querer afastar irá mudar por completo e irá me aproximar mais e mais da tua parte!