segunda-feira, 31 de maio de 2010

encontrado no baú

(Hoje reli um texto que penso que á muito que deveria estar aqui, foi um dos meus primeiros textos, e um dos que me orgulho bastante. Por isso, decidi fazer o que acho, o que sinto mais uma vez, e coloca-lo aqui)

Pensamentos e perguntas retóricas.
Fazem episódios com emoções alegóricas.
Contos de fadas? não existem, apenas alterações, por segundos numa vida, fascinantes, loucos. Fazem-nos por vezes acreditar que tal coisa seja possível, que talvez exista um pequeno destino, engraçado no nosso final. Mas se pensarmos nos contos nunca nos contam um final, contam apenas um fianl indefinido até ao: felizes para sempre. Esse irá ter uma fase de indefinição e voltará a acontecer por mais uns breves segundos. Será sempre assim, fases da vida em que estaremos em grandes e pequenas alturas de vida. Depois existe, grandes factores que vem e alteram tudo, levam-nos ao êxtase tão depressa como nos fazem pensar e ficar melanlólicos, somos felizes com elas mas de repenteficamos sem elas e tudo se desmorona. Aí lembramo-nos delas, pelo que nos fizeram crescer, amar e sonhar. Entraram e saíram dela, mas fica o sentimento que cresceu e no quanto estas nos marcaram. No final de tudo nós somos muito exigentes com a "felicidade", afinal de contas temos muitos factores em que nos sentimos completos e realizados, mas por fim sobram as nossas maiores tristezas, e nesses não devemos pensar de uma maneira de falta ,as sim que é uma aprendizagem.

Sem comentários:

Enviar um comentário