quinta-feira, 3 de março de 2011


Eu e tu fomos como uma árvore, em pelo outono, uma estação menos vigorosa e viva, começam por cair as folhas, uma a uma até ficar completamente despida, quando chega a primavera está contemplada de imensas folhas, cheia de vida e transmite nos calma.
Hoje essa árvore já esteve viva e intensa, energética e expressiva até ser quase impossível de olhar directamente para ela de tão vistosa que esteve! Sem falar do verão em que tudo deu frutos, dava tudo certo e era produtivo..
Mas as árvores tem que ser regadas, podadas e cuidadas, e no verão em que estava carregada de frutos, na sua forma mais exuberante e grandiosa, os pássaros começaram a intervir, a penicar os frutos um a um e estes foram caindo por si! A árvore deixou de ter carinho, dedicação e atenção para no fim acabar por morrer depois de estar no seu auge e maior esplendor!
Nada dura para sempre, até as árvores nascem vivem e morrem!

Sem comentários:

Enviar um comentário