domingo, 27 de outubro de 2013

Palavras.

Palavras não matam mas podem nos fazer sentir milhões de coisas, Mágoa, vaidade, alegria, até várias ao mesmo tempo.. E existem frases que podem mudar as nossas vidas, "a senhora tem cancro", "está despedido" ou "quero o divórcio", podem dar uma volta de 180 graus às nossas vidas! Comigo foi assim, a pessoa que eu amava, a pessoa com quem eu me imaginava passar o resto dos meus dias, disse "há uma pessoa que mexe comigo, mas não aconteceu nada(...)", foi o desabar do meu mundo. Cinco anos, quando se está a trezentos e muitos kilométros, quando me sinto cada vez melhor, e mais optimista que tudo ia acabar bem pois já faltava pouco para podermos dividir o nosso lar.. Chega esta frase, cada uma das palavras caiu-me como bombas nucleares no meu interior. Imaginar tudo aquilo deu cabo de mim, eu não me conseguia imaginar com mais ninguém, ter sentimentos por outra pessoa? Para mim era completamente impossível, ouvir e pensar que enquanto eu lutava por nós, ela queria ir pelo caminho mais fácil e deitar tudo pela janela fora? Foi a gota de água para todos os problemas que tínhamos, a possibilidade de ela se envolver emocionalmente, queimava-me por dentro! Foi aí que percebi o sentido que aquelas palavras tinham para mim, além de me fazerem sentir morta por dentro, estava na hora de seguir em frente, era demais.. Estava na altura de me colocar em primeiro lugar, e por um ponto final no meu conto de fadas.. E assim o fiz! Mas depois tenho momentos, como este, sento-me a olhar para o rio Tejo, e para as luzes que o rodeiam. Onde peço que tudo se resolva, que tudo isto não passe de um mal entendido, e que a minha pessoa, mova mundos e fundos para me ter de volta! nós somos o item com maior importância nas nossas decisões, nós devemos pensar em nós próprios primeiro! Respeito é a palavra-chave!

terça-feira, 20 de agosto de 2013

(5)

"Boa noite Simba! Amo-te" foram as palavras que pronunciei depois de te ouvir respirar fundo, saber que estavas ali, tranquila, repondo energias para mais um dia! Durante anos fizemos escolhas, falamos de sentimentos e projectamos sonhos, tentando demonstrar ao máximo, o quanto nos queríamos na vida uma da outra! Hoje uma colecção de sonhos começa a fazer parte de nós, os sentimentos invadem nos, e as frases permanecem gravadas na memória! Neste momento, cada vez adormeço nos teus braços, acordo, procuro-te na cama, tentado desvendar se a realidade está presente naquele espaço. Lutamos por um amor à anos, desenvolvemos esse carinho, e cultivamos para que não deixasse de dar frutos! Começamos em marcha lenta, não acompanhavamos o bater do coração! Deixamos nos deambular, como se não soubéssemos para onde íamos e como seria o nosso "para sempre". Pairaram opções negativas como se o sentimento não existisse, já era uma  amostra de cansaço, significava um "amo-te, por isso vou te deixar ir", mas aquele amor funcionava como a gravidade, elas fluíam uma para a outra. E agora na actual realidade, eu acordo e tenho-te comigo! Partilho aventuras, adormeço colada a ti! Cada dia sinto-me mais apaixonada, e comprometida contigo! Num futuro temos uma vida, para desvendar juntas! Cada traço teu, é mais um caminho que eu sei de cor! Deixa o amor tomar conta de nós.. Com amor, Nala! (5)

quarta-feira, 10 de julho de 2013

renovar, reinventar!

Questiono-me de que valores somos feitos hoje em dia? As pessoas parecem que não tem memória, que não têm sentimentos! Desde quando é que desistimos de tudo em primeira mão? Como é que se abdica de tudo? Onde está a paixão, carinho e amor? Já para não falar de amizades? Tenho visto amizades de uma vida serem deitadas por água abaixo, sem misericórdia, remorsos ou saudades! Ouvi por ai uma frase que dizia "agora deitamos tudo fora a qualquer defeito, a qualquer obstáculo.. Antigamente dávamos de tudo para remediar, arranjar as coisas"! Tudo tinha outro valor, falando de um brinquedo ou de um amigo.. Parece que nos foram criadas memórias instantâneas, que logo carregamos num botão e elas desvanecem! Talvez hoje em dia poucos saibam o que é amor, muitos de nós não saibamos o valor das coisas. Será mesmo isso? As amizades? Quando passas por certos momentos, certos rituais, há pessoas que te marcam e que tu achas que valem mesmo a pena, como é que elas desistem de ti, num piscar de olhos? Um amor, acordar todos os dias ao lado de quem amas, e um dia ela te diz que acabou! Tudo o que passaram não passou de um equívoco? Durante uma relação duas pessoas vão se conhecendo, o problema neste caso, é que hoje em dia as pessoas não se deixam conhecer! Não sei se o que existe neste meio, é uma falha de valores, de sentimentos ou de comunicação! Só sei, que eu não partilho dos mesmos, ou então não consigo enxergar o meu próprio umbigo.. Não quer dizer que tudo seja eterno, mas nada desvanece tão rápido! "Só se beija a quem se quer", esse querer desapareceu neste instante?

terça-feira, 11 de junho de 2013

Old.

Nem sempre o antigo é mau,  podemos querer rever momentos, reviver sentimentos, o que nem sempre é bom.. A verdade neste sentido é meio indefinida, todos os dias eu posso te procurar na cama, mas tu fazes me mal, em vários momentos. Pratiquei insanidade junto de ti, e a saudade bate na minha porta, diz para voltar e realça a emoção de ter alguém que me transmite um enorme sentimento, nada intuitivo. Como amar? Se é algo que já sabemos desde o início, eu vim com defeito de fabrico. Mas desde aquela tarde calorosa de verão, me parece tão essencial, tão certo. Dizem que reviver o passado não nos trás nada de novo, que é preferível, deixarmos as memórias sossegadas, aliás as memórias são para ficar sossegadas, numa caixa, são acontecimentos que nos ensinam algo ou que nos marcam. As coisas acabam, é suposto tentarmos reinventa-las? Ou deixamos que estas morram, que a paixão acabe? Ou depende do que tudo isto significa? Se é atracção, amor, paixão ou orgulho? Cada vez são mais perguntas, mais dúvidas, e mais emoções. O racional diz deixa ir, já o emocional, adora remexer nos momentos bons!

sábado, 30 de março de 2013

rotina.

Hoje o mau humor atacou-te, deu cabo do teu dia. Aos horas de trabalho não acabavam. Parece que estagnaste ali. A verdade é que sentes falta de emoções. Não vai as cobrar de ninguém. Ninguém te deve isso. Apesar de às vezes ser mais fácil, achar que sim. Tens fotografias de memórias na tua mente. Sentiaste uma pessoa viva. Tinhas a certeza que estavas viva. Recordas bons momentos. Então, questionaste. O que tinhas que já não tens. O que está errado. Nada. A única diferença é o tempo. A idade. Já não vives as tardes da mesma maneira. Também recordas as vivências de outra forma. Só te resta reaprenderes. A viver. A amar. A memorizar. Tudo de outra forma. Com agrado. Com uma energia repleta de positivismo. E com ânsia de viver novas aventuras. Pois ela, está pronta para te envolver de novo na agitação.